• Dr Jhonatan Pinheiro

Tratamento cirúrgico do câncer de pele

O câncer de pele é a mais frequente das neoplasias malignas, sendo dezenas os casos operados na clínica todos os anos. Na maior parte dos casos, felizmente, são do subtipo menos agressivo, o carcinoma basocelular, quando um procedimento cirúrgico único ja resolve o problema sem necessidade de tratamentos adicionais como quimioterapia ou radioterapia.

O carcinoma espinocelular e o melanoma, tipos mais agressivos, ocorrem com menor freqüência mas também com boas taxas de cura quando tratados precocemente.

O tratamento cirúrgico do câncer de pele ocorre geralmente sob anestesia local e a lesão é completamente retirada com uma margem de segurança de pelo menos 5mm, para garantia de remoção completa, então geralmente as cicatrizes ficam com comprimento maior, porém na maioria das vezes discretas. O fechamento é realizado com pontos e o material é enviado para análise no laboratório para confirmação diagnóstica.


11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Os quelódes são lesões secundárias a um processo de cicatrização anormal em que as cicatrizes extrapolam os limites de uma área agredida da pele. Muito frequentemente ocorrem nas orelhas de homens ou

Problema muito frequente e incômodo, a onicocriptose (a unha encravada) muitas vezes se torna um problema crônico que atrapalha as atividades diárias. Quando bem indicado e realizado, o procedimento c

São lesões acastanhadas ou enegrecidas, muitas vezes assustadoras por se parecerem com melanomas, que podem aparecer em pessoas de todas as etnias com o passar dos anos. Seu tratamento pode ser realiz